Os 3 Pilares do Terror

Pilar # 1: O Protagonista

Um protagonista de terror é o oposto de um herói de ação. Um herói de ação é alguém que queremos ser. Eles são uma pessoa capaz e poderosa que sempre faz a coisa certa. Mas um Protagonista do Horror é uma pessoa comum – uma vítima vulnerável de trauma escondendo alguma vergonha secreta. Todas essas são coisas que tememos ser, então não podemos deixar de sentir simpatia por alguém em tais circunstâncias.

Veja também: Em busca de um bom Curso para escritores? Confira agora mesmo.

Também precisamos conhecer esses aspectos do Protagonista do Terror para que possamos descobrir o que é sua Sombra. A Sombra é a vergonha secreta e oculta do Protagonista causada por seu trauma. Sua Sombra o assombrou muito antes de ele tropeçar em uma casa mal-assombrada ou encontrar qualquer monstro.

Na verdade, o conceito de Sombra, de Trauma + Vergonha + Medo Mortal, deve informar todos os níveis da história: personagem, cenário e design do monstro. O personagem deve primeiro ter uma sombra, o cenário deve lembrá-lo da sombra e o monstro deve incorporá-la. Este princípio, em que cada elemento da história trabalha em conjunto para criar um único sentimento, é o que Edgar Allan Poe chamou de “A Unidade do Efeito”.

Pilar 2: O Cenário

Um cenário de terror é um local isolado e enfraquecedor com um passado misterioso e terrível. Eles se juntam para lembrar o protagonista de sua Sombra.

Para tornar o cenário ainda mais eficaz, limite a percepção do protagonista para torná-lo mais vulnerável. Frequentemente, os escritores fazem isso com neblina, escuridão, ângulos retos e portas fechadas. Tudo isso aumenta o suspense e o mistério também porque … quem sabe o que está se escondendo na névoa da noite, ao virar da esquina, atrás daquela porta?

Caramba, o cenário pode até ser uma entidade monstruosa com sua própria agenda. Pode querer matar o protagonista, bani-lo ou forçá-lo a cometer algum ato perverso e atroz.

E, se quiser seguir um caminho mais psicológico, faça com que os acontecimentos aterrorizantes do cenário sejam as manifestações da Sombra do protagonista sendo projetada no mundo real.

Pilar # 3: O Monstro

O monstro é uma ameaça perversa e ameaçadora que personifica a Sombra do protagonista. Ele personifica pelo menos um ou mais “pecado mortal” ou tabu sociocultural.

Por exemplo: O Protagonista está lidando com a culpa pela morte de sua esposa por suicídio depois que ela descobriu que ele estava trapaceando. Ele é assombrado por algum fantasma assustadoramente atraente ou monstro que o persegue. Este monstro personifica sua vergonha de como ele deixou sua luxúria controlá-lo. O Monstro pode ser real, um produto da imaginação distorcida do protagonista, ou – o melhor de tudo – ambíguo. Dada a forma como a história se desenrola, é igualmente plausível que o monstro seja real ou que seja apenas um produto da imaginação do protagonista.

Faça o primeiro comentário a "Os 3 Pilares do Terror"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*