8 coisas a sabe antes de escolher um advogado de defesa criminal

Enfrentar acusações criminais pode ser assustador. Quando você é acusado, pode estar enfrentando um momento difícil e confuso que requer orientação e conhecimento experientes e confiáveis.

Isso significa que escolher o advogado de defesa criminal certo é uma das decisões mais importantes que você tomará. Esse indivíduo será aquele que representa você e seus interesses, argumenta em seu nome, conta sua história, refuta o caso da acusação e cria uma defesa eficaz e vencedora.

Como você encontra essa pessoa? Quais são as perguntas que você precisa fazer a eles? O que você precisa saber?

8 coisas a sabe antes de escolher um advogado de defesa criminal

1- Tenha certeza de sua experiência

Nem toda experiência jurídica é igual. Diferentes advogados se especializam em diferentes áreas do direito. Ao lidar com uma acusação criminal, é extremamente importante ter um advogado criminalista que tenha treinamento educacional e experiência prática para obter o resultado que você merece.

Essas prioridades duplas significam que o advogado precisa conhecer muito bem o direito penal, mas também significa que ele deve ter uma boa quantidade de experiência real no julgamento de casos.

Ao procurar contratar um advogado de defesa criminal, você deve fazer algumas perguntas para ajudar a descobrir se elas são adequadas para o seu caso:

  • Onde você foi para a faculdade de direito?
  • Quanta experiência você tem tentando casos?
  • Com que frequência você está no tribunal onde está o meu caso? (Isso é importante porque significa que ele ou ela conhecerá os juízes, secretários e outros funcionários que compõem esse tribunal.)
  • Você já negociou acordos com o Ministério Público antes? Quão bem sucedido você foi?
  • Com que frequência seus casos vão a julgamento?
  • Quão familiarizado você está com as mudanças contra mim e você tem experiência em lidar com elas no tribunal?
  • A quais associações de advogados ou organizações profissionais você pertence?

Saber o que perguntar é metade da batalha.

2- Conheça seus colegas

Este aspecto depende de qual advogado você escolheu. Um advogado solo que trabalha em uma pequena empresa trabalhará diretamente no seu caso e será sua pessoa de contato para todas as suas perguntas.

Há muitas vantagens em trabalhar com um advogado individual, uma das principais sendo o nome na porta é o nome que estará trabalhando com você durante todo o caso, com toda a sua experiência pessoal diretamente à sua disposição do começo ao fim .

Um advogado que trabalha em um escritório maior trabalhará ao lado de muitos outros advogados, pesquisadores, paralegais, consultores e até secretários e outros assistentes. Todos esses indivíduos afetam a cultura, as prioridades e o moral da empresa, e é uma boa ideia conhecer o maior número possível deles antes de tomar sua decisão final.

Eles terão um impacto na personalidade e na perspectiva de seu advogado, o que, por sua vez, moldará a maneira como ele aborda e lida com seu caso.

Isso não deve significar que os escritórios de advocacia individuais têm menos recursos ou menos poder; significa apenas que as empresas maiores têm mais pessoas, o que pode afetar a maneira como seu advogado lidará com seu caso.

3- Obtenha referências

Advogados experientes e qualificados terão uma coisa em comum, independentemente de suas diferenças na lei: eles terão muitos ex-clientes felizes que os avaliarão favoravelmente online.

Será extremamente útil para você se você puder ler comentários de clientes anteriores. Obter esse tipo de informação de quem já trabalhou com seu advogado em potencial pode ser inestimável no processo de tomada de decisão.

4- Busque confiança

Um advogado experiente deve conhecer o sistema legal o suficiente para saber como as coisas acontecem e qual é o prazo para diferentes partes do caso.

Embora muitos fatores, incluindo se um caso irá a julgamento, não possam ser conhecidos antecipadamente, é uma boa ideia que o advogado conheça as tendências do Ministério Público quando se trata de fazer acordos.

Um possível resultado de um caso criminal é o promotor fazer um acordo com você, por isso ajuda ter um advogado criminalista já familiarizado com os tipos de acordos oferecidos e em quais circunstâncias.

Em suma, procure alguém que saiba o suficiente para ter confiança em suas habilidades, mas que não esteja tão cego com essas habilidades a ponto de fazer promessas que não pode cumprir.

5- Peça sua avaliação

Nem todos os casos são iguais. Você deve pedir a avaliação honesta do seu advogado do seu caso particular. Você precisa lidar com a realidade e os fatos para poder planejar de acordo.

Algumas das perguntas que você deve fazer ao seu advogado sobre a avaliação do seu caso incluem:

  • Que partes do meu caso funcionam a meu favor?
  • Que partes do meu caso funcionarão contra mim?
  • O que devo esperar em diferentes fases do meu caso?

Essas informações podem ser as mais importantes que você pode obter no processo de contratação de um advogado.

6- Esteja ciente das taxas

Você terá que pagar ao seu advogado pelos serviços dele, e vários fatores afetarão o quanto você poderá pagar.

Primeiro, um advogado experiente cobrará mais do que alguém que acabou de se formar em direito. Em segundo lugar, os advogados diferem na forma como avaliam os honorários. Alguns cobram por hora, enquanto outros cobram uma taxa fixa, que é um valor definido, independentemente de quantas horas eles gastam no caso.

Taxas fixas são um pouco mais comuns em casos criminais. Você precisa saber o que está pagando antecipadamente e aproximadamente quanto será.

7- Saiba quem está trabalhando para você (e a quem perguntar)

Isso se aplica apenas a empresas maiores com muitos funcionários diferentes. É bastante comum que o advogado inicial que você conhece não seja aquele que realmente irá defendê-lo no tribunal.

Ao longo do curso do seu caso, é extremamente importante saber quem estará cuidando do seu caso, quando e como entrar em contato com eles com os tipos de perguntas que eles saberiam responder.

É imperativo que você saiba onde está o seu caso, quem está lidando com ele e por quê, e como entrar em contato com as pessoas relevantes.

Felizmente, com um advogado solo, esse tipo de divisão de trabalho é desnecessário e o nome na porta é o nome que estará defendendo você no tribunal.

8- Traga os Documentos Certos

Um processo judicial não é um caso individual. Seu advogado precisará de muitas informações e contribuições de você para lutar de forma justa, precisa e honesta por você e seus interesses. Esta informação incluirá, sem dúvida, vários documentos que você precisará fornecer no início e, possivelmente, ao longo do seu caso.

Ao se reunir com seu advogado, certifique-se de trazer todos os documentos sobre o seu caso:

  • Quaisquer documentos que você recebeu do tribunal que listem suas acusações e sua data de comparecimento;
  • Seus papéis de fiança;
  • Quaisquer documentos que a polícia lhe deu depois que sua casa ou outra propriedade foi revistada (se aplicável);
  • Qualquer informação que forneça um álibi ou ajude seu caso (recibos, canhotos de ingressos, e-mails, textos, fotografias, cartas, etc.).

Seu advogado deve saber o que pedir e quando, mas também é importante mostrar iniciativa e perguntar o que eles precisam de você. Isso comunicará que você pretende trabalhar com eles como um parceiro igual em seu caso, mesmo que você tenha diferentes funções e responsabilidades.

Conclusão

Ninguém quer enfrentar acusações criminais. Embora um bom advogado não possa garantir um veredicto “inocente”, escolher um advogado que irá defendê-lo, trabalhar para você e guiá-lo através das complexidades e tensões do sistema legal será uma das melhores decisões que você pode tomar.

Faça o primeiro comentário a "8 coisas a sabe antes de escolher um advogado de defesa criminal"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*